Dicas nutricionais para ter uma alimentação saudável no inverno:

No inverno, a principal mudança na alimentação esta relacionada há maior necessidade calórica, para manter a temperatura nos órgãos vitais, ou seja, o organismo para proteger-se do frio acelera o metabolismo, necessitando de mais energia, para que o corpo mantenha-se aquecido.

Infelizmente, esta mudança de comportamento alimentar acarreta a diminuição da ingestão de vitaminas e minerais, isto se justifica por alguns fatores:

  • Frutas e saladas tornam-se menos apetecíveis com o frio;
  • É mais difícil beber a quantidade diária de água recomendada no inverno;
  • Os iogurtes são muitas vezes substituídos pelo café ou chocolate quente.

      Estas alterações podem diminuir significativamente a ingestão de vitaminas e minerais, prejudicando as defesas do nosso organismo.

Os alimentos mais indicados no inverno são os quentes, pois aliviam a fome e aquecem o corpo. Boas opções são: caldos, sopas de legumes, chás claros, frutas assadas e legumes cozidos.

É natural que sintamos mais fome no inverno. Nesta época são ingeridos alimentos mais calóricos e que promovem maior saciedade, tais como o chocolate, cremes, sopas (muitas vezes calóricas), quiches, tortas, bebidas alcoólicas, entre outros. Estes alimentos são, na maioria das vezes, responsáveis pelo aumento de peso das pessoas durante o inverno.

Porém, neste período, para evitar o ganho de peso, deveríamos realizar pequenas refeições intermediárias, com intuito de comer menos na refeição seguinte. A prática de atividade física regular, pelo menos três vezes durante a semana, em dias alternados, com duração mínima de trinta minutos à uma hora, são formas para manter o peso e prevenir obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares.

Devemos ter bom senso e moderação na hora de selecionar os ingredientes, este é o primeiro passo para aqueles que procuram se alimentar de maneira saudável sem perder o prazer de um prato saboroso.

Por exemplo, a versão tradicional do fondue de queijo é muito calórica, rica em gordura (saturada principalmente) e colesterol. No preparo, uma dica é dar preferência ao leite desnatado e substituir os queijos amarelos gordurosos (como gorgonzola, parmesão, brie, ementhal, gruyére e estepe), pelos brancos magros (queijo minas light, cottage, ricota), que são menos calóricos.

Os acompanhamentos também podem ser menos calóricos e saudáveis como, no lugar do pão comum, optar por utilizar vegetais ou mesmo pão integral light; o vinho, especialmente o tinto, protege o organismo de doenças cardiovasculares.

As sopas de legumes e hortaliças, que aquecem o corpo, são pouco calóricas e ricas em vitaminas e minerais antioxidantes que reforçam as defesas do seu organismo. Utilize legumes batidos ao invés de creme de leite ou massas; carnes magras ou frango sem pele e acrescente fibras solúveis, como o farelo de trigo ou de aveia. As fibras ajudam a regular a função intestinal, mantêm o colesterol em níveis normais e provocam a sensação de saciedade. Para acompanhar dê preferência aos pães integrais na versão light ou o pão sueco que é pobre em gorduras.

 

 

 

Comentários fechados.